SPFW N 41 - A maioridade vale ouro

Texto: Roberta Graham Foto: Vitor Vieira

Há 21 anos, as passarelas eram uma idéia embrionária no Brasil. A moda da época, ainda dando seus primeiros passos em direção ao profissionalismo instituído pelos mercados mais maduros de Europa e Estados Unidos, não conhecia o modelo empresarial que domina o cenário atual. Nesse momento, tendo como guia apenas o desejo visionário de fazer acontecer, nascia a primeira edição do SPFW, uma aposta arrojada, um barco que ainda não enxergava a margem de chegada. 

Durante estes 21 anos de existência, a moda nacional amadureceu junto com o país. Muitas vezes, a característica da inovação impulsionou um pioneirismo responsável por novidades que chegaram nas nossas margens antes de atingir águas internacionais. É importante mencionar que o SPFW foi, por exemplo, a primeira semana de moda a transmitir seus desfiles ao vivo pela internet e a receber o título de Carbon Free, zerando suas emissões de carbono em busca da sustentabilidade. 

Agora, frente à crise dos calendários - o mundo discute se ainda vale a pena gerar o desejo de consumo por peças que não chegarão às prateleiras por pelo menos seis meses - nosso modelo nacional saiu na frente mais uma vez, abolindo as estações de sua comunicação e referindo-se à essa edição apenas como SPFW N41. A idéia é que a partir de 2017 as passarelas estejam completamente sincronizadas com o varejo, derrubando o anacronismo elitista que necessitava de meses de filtro entre o produto e o consumidor final. 

A ordem do dia, muito mais que valorizar a indústria, é empoderar o criador - figura protagonista do mercado da moda. Trazendo o tema “Mãos que valem ouro” para batizar esta temporada, o evento valoriza a riqueza daqueles que, como o próprio SPFW fez em seu nascimento, colocam a mão na massa sem certezas ou garantias. Afinal, é a partir da maioridade que aprendemos a enxergar com maior admiração aqueles que, mesmo confrontados por pressões mercadológicas, seguem fazendo seu trabalho exclusivamente por amor.