Segredos da Natureza

Texto: Roberta Graham / Fotos: Levon Biss

O reino dos insetos não é, definitivamente, a praia de todo mundo. A primeira reação da maioria das pessoas ao avistar uma abelha, besouro ou mosca é automática - tapa ou chinelada. Quando o inseto em questão apresenta cores vivas e algum indício de beleza, o alerta soa ainda mais alto. Deve ser venenoso - hora de buscar um chinelo maior!  No entanto, o estudo destes pequenos animais é uma verdadeira paixão para certos segmentos da biologia e o Museu de História Natural da Universidade de Oxford - na Inglaterra - abriga uma coleção de valor inestimável para a ciência. Ali estão, devidamente conservados, os achados dos primeiros exploradores da era vitoriana, bem como espécimes trazidos por grandes nomes da biologia como Charles Darwin e Alfred Russell Wallace. 

O fotógrafo Levon Biss, também um entusiasta pelo assunto, começou um trabalho meticuloso de fotografar com enorme precisão de detalhes algumas variedades de insetos. Foi quando recebeu o convite do museu para trabalhar também com alguns residentes exóticos do acervo de criaturas minúsculas. As imagens foram ampliadas depois de sua captura, de forma a tornar possível a análise de detalhes quase imperceptíveis de cada inseto - com suas belas cores e formatos que nos passam despercebidos a olho nu. O trabalho transformou-se na exposição “Microsculpture”, que fica em cartaz no museu até o dia 30 de outubro.