Trovador sobre rodas

Texto: Roberta Graham

Os últimos anos não foram necessariamente entediantes para quem gosta de se comunicar. A explosão das redes sociais criou um cenário onde é possível encontrar uma plataforma específica para compartilhar nossas opiniões sobre qualquer tema: fotos, pensamentos, notas sobre o café da esquina ou impressões sobre uma garrafa de vinho. O problema é que, com tanta informação digital ao nosso redor, a comunicação acaba sendo banalizada num oceano de haters, compartilhamentos sem pesquisa e poluição visual. 

A cidade de Saint Paul - Minnesota, nos Estados Unidos, decidiu resgatar o princípio básico da comunicação humana - contar histórias. Antes da palavra escrita, da pedra desenhada, do papel e da caneta, só tínhamos mesmo a garganta e a memória para propagar a nossa cultura. Tínhamos menos informações mas uma capacidade muito maior de retê-las. Assim foi criado o Storymobile 2.0, um veículo que passeia pelas ruas da cidade recolhendo histórias de vida de seus moradores e repassando-as para os demais residentes. 

O carrinho funciona como uma bicicleta elétrica e ainda tem o bônus de poder ser carregado com energia solar. Criado pelo artista Roger Cummings, ele traz dentro de um trailer acoplado na parte traseira aparelhos eletrônicos como tablets, microfones e amplificadores, junto com comunicadores analógicos como papéis e canetas. Jornalistas, roteiristas e cineastas estão dando as primeiras voltas no contador móvel de histórias para estimular a população local a também dividir seus casos curiosos.