Entrevista com Swami Ramakrishnananda Puri

Texto: Roberta Graham

O monge indiano Swami Ramakrishnananda Puri, discípulo da mestra Amma, esteve recentemente no Brasil, onde presidiu eventos para ajudar na elevação de nossas consciências. Ele conversou com a 'CAUSE MAGAZINE sobre como manter o equilíbrio em meio ao caos da vida moderna. 

O mundo que vivemos hoje é mais rico, mais tecnológico e mais rápido, porém as pessoas estão mais deprimidas e pobres.  O que aconteceu conosco?

Isso prova que riqueza, rapidez e tecnologia não dão aquilo que nosso coração realmente quer. Então temos que nos adaptar a um estilo de vida que escuta o que o coração necessita. Mas existe pressão para viver como nossos amigos e fazer como eles fazem.  Isso adiciona a tensão e a pressão. Então temos que ir a um lugar de solidão e pensar se as coisas que você está fazendo são realmente necessárias.  Em contemplação, você pode ver que algumas coisas não são necessárias. Amma diz sobre o relógio: o relógio tem o propósito de nos dizer o tempo, mas algumas pessoas investem muito dinheiro em um relógio caro. Porém, para comprar um relógio caro você vai ter que trabalhar duro para juntar o dinheiro, as vezes de formas éticas e as vezes não éticas. Algumas coisas que eram consideradas luxo agora são consideradas necessárias. A pergunta é: quantas coisas você precisa realmente? Aí, se você puder eliminar o que não é tão necessário, vai ter mais tempo de qualidade com sua família e pensar nos outros também e isso irá te relaxar. Pensar na perspectiva dos outros e ter mais empatia vai te ajudar a ter uma ideia clara dos seus problemas também. Praticar meditação e lugares relaxantes também ajuda, pois são saudáveis como a natureza. 

De acordo com a astrologia védica estamos para entrar em um período de mais iluminação espiritual, podemos esperar que as coisas melhorem?

As coisas não vão mudar por si só. Cada um precisa colocar um esforço necessário, é um trabalho coletivo. Se há um grupo fazendo o bem e um fazendo o mal, é como tomar um passo para frente e outro para trás.  É necessário ter união de esforço e cooperação coletiva. Sem esforço nada acontece. Esforço é necessário. Depois de ter feito esforço, devemos deixar o resto para Deus.

Você tem alguma estratégia para nos manter equilibrados no caos?

O mundo ao seu redor está mudando muito rápido. Você tem que se manter na velocidade do mundo ou será deixado pra trás. Você deve ter prioridades na vida. Existem pessoas que vivem pacificamente no mundo de hoje, então depende das suas prioridades.  Claro, você tem que dar importância para coisas como seu trabalho e ganhar dinheiro para sustentar sua vida. Mas nem tudo que você faz é necessário.  Existem três tipos de prioridades na vida: algumas coisas são muito importantes, outras não são tão importantes e outras são menos necessárias ainda.  Então, você tem que decidir qual é qual e, assim, pode decidir passar boa qualidade de tempo com sua família e também ter crescimento pessoal, que te dá contentamento e te faz sentir de uso e ajuda para outras pessoas - não somente a sua família. O mundo lembra daqueles que ajudaram os outros e isso dá propósito e contentamento. Não devemos viver só para nós mesmos mas ajudar os pobres e necessitados da forma que for possível. Encontrar tempo para relaxar do caos, uma floresta, uma praia, onde haja menos distrações e pensar sobre Deus ou relaxar. Focar na sua inalação e exalação também pode ajudar.  Leia histórias boas que ajudem a cultivar bons sentimentos ou ao invés de bombardear sua mente com qualidades negativas como competitividade, inveja ou raiva, substituir estados mentais negativos por positivos. Passar tempo com pessoas inspiradoras e meditar vai te ajudar a dar equilíbrio e não ser tão afetado pelo mundo.  Você não pode mudar o mundo mas pode mudar a si mesmo.

Dinheiro e poder são os nossos maiores apegos. Porque nós os queremos tanto e como podemos nos curar disso? 

Isso é verdade porque não conhecemos outras formas de fazer nossa vida melhor. Claro que dinheiro é necessário, mas por exemplo: os santos, que não tem poder material, mas são capazes de atrair muitas pessoas e os curar. As pessoas podem ter dinheiro e viverem sozinha, sem atrair outras para sua vida. É como café, se tenho costume de tomar e um dia não tomo, minha cabeça dói e meu dia inteiro se arruinará. Nós nos habituamos com as coisas, podemos nos habituar com raiva, com emoções negativas, esses também são apegos. Apego é algo que não conseguimos viver sem ter, então dinheiro e poder são apegos. Temos que descobrir o quanto de dinheiro e poder realmente precisamos. Precisamos distinguir o que é indispensável, o que é importante e o que não é importante. Se você quer se curar dos seus apegos, você tem que seguir a lógica do apego: quanto mais forte o apego,  mais dolorosa será a perda dele;  isso é bem claro.  Quando você perde algo que não tem apego para você, não haverá muito sofrimento.  A intenção de viver essa vida é: você pode possuir muitas coisas: amigos, objetos, mas o propósito é de poder fazer bom uso das coisas e não ser possuído por elas. Você não deve ficar à mercê dos objetos exteriores. Outra forma de ver as coisas é que um dia tudo vai embora de você, os objetos, pessoas e seu próprio corpo. Tudo esta mudando e isso acontece com frequência. Quem entender isso não terá apego para com essas coisas. Isso não tem a ver com explorar as pessoas, mas viver junto com elas com entendimento. Por exemplo, um sapato que é caro ainda é usado para pisar no chão. Você vê um diamante em um cocô humano, você não vai embora e deixa, você pega e usa. Então temos que decidir o que realmente é necessário valorizar, para nos livrarmos de apegos.

Você pode explicar a lei do karma para as pessoas que não estão familiarizadas com o conceito?

A dificuldade de entender a lei do karma é o tempo. Amma diz que para algumas ações, recebemos o resultado imediatamente e para outras não recebemos imediatamente. Por exemplo: eu ateio o fogo e o resultado é imediato. Mas, em algumas ações, o resultado vem bem atrasado. Por exemplo, alguém cometeu um crime - um roubo ou assassinato -  esse crime passa pelo sistema de justiça e até o juiz decidir que essa pessoa cometeu um crime, muito tempo se passa.  O julgamento pode demorar até vários anos, e se não tiver prova eu posso não ser castigado e escapar. Mas quando o resultado da ação demora muito pode dificultar nosso entendimento da lei do karma. Se a pessoa não recebe seu castigo nessa vida, por exemplo, por não haver provas suficientes, ele ou ela recebe a consequência na sua próxima vida, isso é o que diz a filosofia indiana. Se não, você não poderia explicar alguns dos problemas com que nascem algumas crianças, algumas cegas, doentes ou com deficiências. A forma lógica vai culpar a Deus. Então Deus não tem compaixão. Como você semear, você irá colher. Então não só pela lei do karma, mas sempre, devemos tentar fazer o bem para os outros, para estarmos felizes em nossas vidas. 

Se você for dizer algo para uma pessoa com o coração afligido, o que você diria?

Claro que fico triste quando escuto que alguém está com o coração machucado. Sempre rezo para pessoas assim.  Somos parte da mesma consciência, então não devemos fazer nada que possa machucar o coração das outras pessoas assim como não queremos que isso aconteça conosco. Aqueles que estão afligidos tem que tentar perdoar que os magoaram, pois não fazer isso só vai os fazer sofrer mais: guardando os sentimentos negativos. Todos cometemos erros, então temos que aprender com o erro e tentar não repetir. Claro, isso não significa que devemos machucar outras pessoas. Uma forma que você pode entender é que você causou o mal a alguém em uma vida passada e agora está colhendo o resultado dessa ação. Ou você pode decidir aprender algo dessa aflição, agora você sabe a dor que causa quando alguém inflige dor em você. Aí pode ser mais cuidadoso no futuro e ter empatia por outras pessoas que passaram pela mesma situação.  Você pode aprender como melhor lidar com essa pessoa que te causou dor, ou aprender a evitá-la para não passar pela mesma situação. Pode rezar para Deus te curar e te ajudar, ele não vai recusar as suas orações: as faça com sinceridade e emoção. Pode também procurar pessoas que se tornaram muito úteis para o mundo, mesmo tendo sido abusadas e torturadas por outras pessoas. A Amma é um excelente exemplo, mesmo enquanto era uma menina nova foi sujeita a muita dificuldade e abuso. Pelas pessoas da sua vila e sua família.  Eles não tinham intenção, mas não conseguiam entender os jeitos dela. De tanta dificuldade e insulto, ela não foi nem um pouco afetada e está ajudando o mundo e as pessoas através de compartilhar o seu amor e compaixão incondicional.  Ela não deixou essas situações afetá-la. Ela não ficava carente pelo amor dos outros, pois sabia quanto amor existia dentro dela. Deixe-me compartilhar esse amor com os outros em vez de esperar amor dos outros. Para ela não existem inimigos ela divide seu amor com pessoas com problemas de vícios e todo tipo de pessoa, mesmo quem vem a ela como inimigo. Ela não foi educada pela escola, sua família era pobre, e ela tinha várias barreiras: culturais, financeiras, sociais. E quebrou todas as barreiras, se tornando uma das maiores humanitárias do mundo.  Se você puder passar tempo com essas pessoas, isso vai aumentar sua coragem e irá relaxar seu coração. Isso pode te ajudar a sair o ciclo de aflição que acontece com você.